Preso, ex-senador Gim Argello é denunciado mais uma vez pela Lava Jato

Político é acusado de travar CPIs que investigavam irregularidades na Petrobras.

O ex-senador Jorge Afonso Argello, o Gim Argello, foi denunciado pela operação Lava Jato nesta quarta-feira (25). O político é acusado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro em esquema de obstrução de CPIs instauradas para apurar irregularidades na Petrobras.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), o ex-parlamentar recebeu propina para evitar que empreiteiros fossem chamados para depoimento em Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instaurada no Senado e Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) no Senado e na Câmara, ambas em 2014, como noticiou o G1.

Gim Argello, que exerceu o cargo de senador entre 2008 e fevereiro de 2015 pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), já foi condenado por acerto de pagamento de vantagem indevida envolvendo as empreiteiras UTC Engenharia, OAS, Toyo Setal, Camargo Corrêa e Engevix. Ele está preso o Complexo Médico Penal (CMP), em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.